quinta-feira, 21 de maio de 2009

JUSTIÇA IMPEDE MARCHA DA MACONHA EM CURITIBA

Flávio Laginski

O movimento nacional conhecido como Marcha da Maconha Brasil, que ia realizar uma manifestação hoje no Largo da Ordem, em Curitiba, teve de suspender o protesto devido a uma medida cautelar proposta pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual (MPE). A medida foi deferida pelo juiz Pedro Luís Sanson Corat, da Vara de Inquéritos Policias de Curitiba.

De acordo com o membro do coletivo da Marcha da Maconha Brasil, Marco Magri, a decisão de suspender a manifestação é arbitrária. “Estamos tomando providência para que a marcha aconteça em Curitiba. Caso não tenhamos êxito para realizar amanhã (hoje), devemos remarcar para o dia 31 de maio, a exemplo de Goiânia, Fortaleza, João Pessoa, Salvador e São Paulo, onde o movimento também teve de ser suspenso”, afirma.

Ele garante que o movimento não tem como objetivo fazer apologia ao uso da maconha. “O que nós queremos é mudar as leis e as políticas públicas de drogas. Queremos também que seja regulamentada a produção, comercialização e o uso dela. Consideramos esse ato do Ministério Público um ato de censura, pois nossa liberdade de expressão está sendo cerceada”, argumenta.

Para o procurador do MPE e coordenador estadual do Gaeco, Leomir Batisti, o pedido para a suspensão do protesto é legítimo. “Acreditamos que a marcha tem, sim, um propósito de fazer apologia ao uso desse entorpecente. Essa foi nossa principal argumentação e que foi aceita pelo juiz. O MPE não tem atitude covarde, conforme eles disseram em uma nota oficial em seu site. O MPE tem compromisso com a lei”, afirma.

Batisti defende ainda que a proibição do protesto não caracteriza censura. “Eles podem fazer um debate sobre o assunto, desde que seja nos canais apropriados. O que querem fazer extrapola a liberdade de expressão”, encerra.

09/05/2009 às 04:00:00 - Atualizado em 10/05/2009 às 22:40:56

Notícias Relacionadas
16/02/2009
Maconha pode causar câncer nos testículos

12/02/2009
Temporão quer debate sobre descriminalização de drogas

11/02/2009
FHC defende descriminalizar maconha para uso pessoal

Fonte: http://www.parana-online.com.br/editoria/cidades/news/371565/

2 comentários:

  1. Professor, ano passado estive em ?Curitiba e presenciei uma passeata a favor da leberalização da maconha. Achei o fim da picada, uma marcha daquelas com batedoress da policia.

    Hoje, por acaso cheguei até o seu blog, e já aproveitei sua chamada em uma postagem sobre o dito cujo ministro. Este não é o único.
    Um abraço.

    Airton

    ResponderExcluir
  2. Opps!!! Desculpe-me algumas falhas na digitação.
    "...a favor da liberalização..."
    "...batedores..."

    ResponderExcluir